web oficial del ente turístico rosario
Español
English
Portugues
Dónde ir > Patrimonio > Patrimonio

Monumento Nacional à Bandeira

É a obra mais emblemática de Rosário. Fica a passos do rio e se conecta ao casco histórico mediante a Passagem Juramento, ocupando o lugar onde em 1812 Manuel Belgrano içou por primeira vez a bandeira argentina.

O monumento histórico Nacional à Bandeira se alça no lugar onde o General Manuel Belgrano içou por primeira vez a bandeira nacional, em 27 de fevereiro de 1812. A idéia de lembrar aquele acontecimento com uma obra distintiva este presente entre os rosarinos desde finais do século XIX, até que em 1940, mediante um concurso nacional, foi selecionado o projeto dos arquitetos Ángel Guido e Alejandro Bustillo com os escultores Alfredo Bigatti e José Fioravanti. Escolhido como o primeiro ensaio em Latino América do renascimento da arquitetura monumental, o Monumento começou a se construir em 1943 e foi inaugurado em 20 de junho de 1957.

Resenha histórica
Durante as guerras pela independência argentina, o General Belgrano conduz ao regimento de Patricios até o Rosário de então, população humilde conhecida como Villa do Rosário, com o propósito de vigiar a beira do Paraná e evitar incursões dos “realistas”. Para isso, levantou duas baterias de defesa, às que batizou como “Independência” e “Liberdade”, a primeira atravessando o rio, na ilha do Espinillo, e a segunda sobre a barranca, onde hoje se alça o Monumento Nacional à Bandeira.

Aquele fato histórico ficou registrado em uma carta que Belgrano enviou ao governo de Buenos Aires informando o cumprimento de sua missão: Se fez a salva na Bateria da Independência, e fica com a dotação competente para os três canhões que colocaram as munições e a guarnição”. Indica também que na outra bateria “sobre a beira”, se içou a bandeira junto com um discurso que deu “para entusiasmar às tropas e aos habitantes”, Por último, esclarece: “Sendo preciso içar bandeira, e não tendo-a, a mandei a fazer celeste e branca conforme as cores da escarpela 
nacional”.

Simbología
Ocupando uma superfície de 10.000 metros quadrados, esta obra completamente revestida em mármore travertino representa no seu conjunto a nave da pátria surcando às águas da eternidade para seu futuro de grandeza.  Destacam-se três partes: A proa, o Pátio Cívico e o Propileo Triunfal da Pátria, que junto a esculturas e releves simbolizam os momentos históricos do país desde seu nascimento até a sua organização constitucional, passando por seus valores econômicos, culturais, telúricos e geográficos.

A Proa: com sua torre de quase 70 metros, rememora a gesta de Maio de 1810. Destaca-se terminando em ponta para o rio Paraná, com a escultura “La Pátria Abanderada” guiando os destinos da nave imaginaria que avança entre os colossos da água: “O rio Paraná” e “O oceano Atlântico”. Na parte posterior se encontra a imponente escultura “A Pátria da Fraternidade e o Amor”, o ingresso à cripta do General Manuel Belgrano e o acesso ao mirador da torre.
Pátio Cívico: sua monumental escadaria representa o esforço realizado pelos patriotas em busca da organização do estado: batalhas, acordos, pactos. Começa no átrio e ascende até o Propileo.
Propileo Triunfal da Pátria: simboliza à Nação, juridicamente organizada apartir da Constituição de 1853. Entre suas colunas fecha a urna com a chama votiva, onde se guardam os restos dos granadeiros que combateram junto ao General San Martín na Batalha de San Lorenzo em 1813. Este fogo sagrado arde permanentemente como homenagem aos que deram sua vida pela pátria.
Debaixo do Propileo se encontra a Galeria de Honor das Bandeiras de América, recinto que rende homenagem às bandeiras dos países integrantes da Organização de Estados Americanos, transmitindo o espírito de confraternidade entre os povos do continente.

Passagem Juramento
A passagem Juramento une o Monumento à Bandeira com o casco histórico da cidade,  atravessando um magnífico cenário onde, sobre espelhos de água em diferentes níveis, podem se observar esculturas da artista Lola Mora.

Promesa de Lealdade
Em Junho, mês da bandeira, alunos de 4º ano de escolas de ensino fundamental de todo o país concorrem a realizar sua Promessa de Lealdade à Bandeira. A convocatória reúne cada ano a uns 8.000 meninos, em um calendário que se completa em agosto, logo das férias de inverno. Para esta cerimônia as escolas devem solicitar turno à Direção Geral do Monumento Histórico Nacional à Bandeira.

Dia da Bandeira
Cada 20 de junho, o ato e desfile cívico militar e a jura da bandeira colocam ao Monumento no centro de uma grade celebração popular à que assistem rosarinos e visitantes. Também se sucedem atividades relacionadas com esta data em distintos pontos da cidade.

Horários de visita
Do 16 de abril ao 15 de setembro: segundas das 14 às 18 hs. E de terças a domingos das 9 às 18 hs.
Do 16 de setembro ao 15 de abril: segundas das 14 àse de terças a domingos das 9àsa 19 hs.


  • Dirección: Santa Fe 581
  • Teléfono: +54 341 4802238
  • Sitio Web: www.monumentoalabandera.gob.ar/
  • Horario: Segundas e dias posteriores a um feriado de 14 a 19 h e terças a domingos e feriados de 9 a 19 h. Ascenso à torre: Segundas e dias posteriores a um feriado de 14 a 19 h. Terças a sextas de 9 a 19 h. Sabados, domingos e feriados de 9 a 13 h e de 14 a 19 h. Acesso até 30 minutos antes do fechamento.
  • Entrada: Custo para ascenso à torre: $20.

COMPARTIR

También puede interesarte...


CMD Norte

CMD Norte

O Centro Municipal do Distrito Norte ocupa uma mansão declarada ...

Biblioteca Argentina

Biblioteca Argentina

É a biblioteca pública mais importante da cidade. Conta com um ...

Banco Nación

 Banco Nación

Inaugurada na década de 1970, é a sede central do Banco de la ...

CMD Centro

CMD Centro

Inaugurado em 2005, este centro de distrito municipal ocupa a antiga ...

Dirección


Atractivos destacados